01. (ESPM/07) A obra pode ser considerada autêntica tradição muçulmana formada pelo conjunto das tradições ou narrativas orais fragmentadas chamadas "hadiths". Apresenta os comportamentos do profeta, as maneiras que tinha de comer, de beber, de se vestir, de cumprir os seus deveres religiosos, de lidar com os crentes e os infiéis.  (Anne-Marie Delcambre. "Maomé: a palavra de Alá".)
O enunciado deve ser relacionado com:

a) Alcorão.
b) Rubbayat.
c) Suna.
d) Zend Avesta.
e) Torá.


R:As sunnas são livros que relatam a vida do profeta Maomé, e juntamente com o Corão, são livros sagrados para o grupo islâmico sunita.


02. (UFPE/03) O islamismo, uma religião tão comentada no século XXI, foi fundada por Maomé (570-632). De caráter monoteísta, esta religião, também conhecida por muçulmana ou maometana, foi a base do Estado Muçulmano de caráter teocrático criado por Maomé, que passou inicialmente a dominar a península Arábica. Em face desse enunciado, analise as afirmações seguintes.

(V) A expansão muçulmana, principalmente após a morte de Maomé, fez com que esse Estado dominasse vastos territórios, desde o norte da África, noroeste da China e quase toda a península Ibérica.
(V) O livro sagrado do islamismo é o Alcorão, que teria sido resultado das revelações do Deus Alá ao Profeta Maomé. Além de ditar a conduta religiosa, este livro contém recomendações de como manter a ordem social e os interesses dos grandes comerciantes.
(V) A força do Alcorão, para alguns, deve-se à obediência a alguns princípios como: fazer cinco orações diárias; crer em Alá, deus único, e em Maomé, seu profeta; ir em peregrinação a Meca, pelo menos uma vez na vida; ser generoso com os pobres e dar esmolas.
(V) Maomé, ao pregar o monoteísmo, foi de encontro à religião politeísta que dominava entre os árabes. Entretanto, conseguiu organizar um exército de seguidores e, através dele, proibir o politeísmo e assim unir as diversas tribos árabes em torno da religião.
(V) A decadência do Império Islâmico é atribuída às disputas internas, que provocaram o desmembramento do Império. No entanto, deve-se também levar em consideração a reação dos diversos povos submetidos à dominação árabe.

R: As alternativas resumem a história do islamismo.


03. (Fatec/07) As conquistas intelectuais dos árabes, ou sarracenos, foram consequência da grande expansão realizada por eles, a qual lhes possibilitou o contato com diferentes civilizações: bizantina, persa, indiana e chinesa.
Ao respeitarem os costumes e crenças dos povos conquistados, os árabes acabaram por assimilar o patrimônio cultural daqueles, enriquecendo-o com contribuições próprias.
Em decorrência disso, é correto dizer que a mais importante das artes sarracenas foi

a) a música - acessível a toda a população e de grande importância para a educação de seus jovens.
b) a pintura - bastante realista, exprimindo a violência, a dor e, ao mesmo tempo, a sensualidade.
c) a literatura - com destaque para contos eróticos, fábulas e aventuras.
d) a escultura - caracterizada pela naturalidade e pela harmonia das formas.
e) a arquitetura - marcada pela construção de palácios, mesquitas e escolas.

R:Aos muçulmanos é proibida a reprodução da imagem humana. Grandes cientistas e matemáticos, em sua expressão artística aplicaram esses conhecimentos na arquitetura.


04. (UFRN/05) A política expansionista dos árabes, durante os séculos VII e VIII d. C., possibilitou-lhes o contato cultural com diferentes civilizações. Com relação ao tratamento dado a essas civilizações, os árabes
a) estimulavam, nos territórios dominados, a diversificação dos costumes por meio da religião.
b) controlavam hábitos culturais e práticas religiosas dos povos de todas as regiões conquistadas.
c) respeitavam costumes e crenças das nações dominadas, permitindo-lhes manter sua identidade cultural.
d) promoviam intensa assimilação entre os povos dominados, por meio da cultura e da religião.

R:Ao contrário do que comumente se fala, os muçulmanos sempre respeitaram os povos dominados.


05. (UFSM/03) "No Oriente Médio, em uma península árida banhada pelo Oceano Índico e pelo mar Vermelho, nasceu em 630 o Islão, como resultado das guerras santas empreendidas por Maomé. Em pouco tempo, se expandiria por extenso território, conquistando terras na Ásia, na África e na Europa (...). Em terras do Islão, era difícil separar o Estado da religião (...), dos que acreditam em um só deus e obedecem a um só chefe, Maomé, e a seus sucessores, os califas."
PILETTI e ARRUDA. "Toda a História". 8. ed São Paulo: Ática, 2000 p.114.

Sobre o Islamismo, pode-se afirmar que
I - resultou na defesa da organização de um Estado teocrático e militarizado.
II - a expansão islâmica difundiu a cultura árabe, enriquecendo o patrimônio cultural e técnico ocidental, como os equipamentos náuticos utilizados nas Grandes Navegações europeias dos séculos XV e XVI.
III - surgiram os fundamentalistas islâmicos dentro da facção xiita que, além de desprezarem os valores do Ocidente, defendiam a utilização de ações violentas e a "guerra santa" em seus extremos, com o fim de criar um Estado muçulmano.

Está(ão) correta(s)
a) apenas I e III.
b) apenas II.
c) apenas II e III.
d) apenas III.
e) I, II e III.


R:As três afirmativas resumem aspectos da história do islamismo.

6- (UNESP) Os árabes, entre os séculos VII e XI, ampliaram suas conquistas e forjaram importante civilização. Sob a ação catalisadora do Islã, foi mantida a unidade política, enquanto o comércio se destacou como elo do relacionamento tolerante com muitos povos. Além disso, argumenta-se que os valores culturais da Antiguidade Clássica chegaram ao conhecimento do Mundo Moderno Ocidental porque os árabes:

a) traduziram e difundiram entre os europeus importantes obras sobre o saber grego.
b) propagaram a obra "Mil e uma Noites", mostrando que ela se baseia em lendas chinesas.
c) introduziram na Europa novas técnicas de cultivo e a habilidade na representação de figuras humanas.
d) profetizavam o destino do homem pelas estrelas.
e) desenvolveram uma ciência não submetida aos ensinamentos religiosos.